segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

O tatuador de almas


                     Para meu amido Daví Duarte.

A arte que almejará a arte
compositora da essência que sua
ao perceber a derme que atua
feito pano de fundo do encarte

neuronal. O artista que tatua
perfeitamente as curvas de marte
sabe que a ciência é a morte
humana. Não dependemos da lua!

Deixar de lado a ignorância
impositora de estranhos ritos
que desequilibram a inconstância

imbaseada, farão com que mitos
improjetáveis sintam a macia
leveza que desdobram infinitos.